HomeArtigosEm tempos bicudos o RH pode ser a solução
 ARTIGOS
Em tempos bicudos o RH pode ser a solução

Por Carlos Faccina


Retração da demanda, crises conjunturais, e perspectivas negativas quanto ao resultado, são hoje frequentes, longe de ser problema, podem configurarem-se em uma das soluções de uma oportunidade do RH exercer um papel importante na reação frente às adversidades.

Hoje, não é assim. Quando de retrações e principalmente e na crise, o RH tem servido de intermediário para corte de pessoal e tem passado por situações absurdas, como a de se tornar o algoz do pessoal.

Como a essência do mercado é o resultado e esse passa por reduções, nessas ocasiões, a ambiguidade e a incerteza passam a predominar no comportamento geral da Organização. Forças de soluções clássicas costumam ser postas em prática, a exemplo da redução do headcount.

É o momento ideal para a prática daquilo que chamo de ” RH de negócios”, que, em suma, é RH que apresenta produtos e não serviços. Ser RH de negócio é oferecer produtos que sejam percebidos como valor e não como suporte. Isso implica a minuciosa avaliação do impacto do custo no desenvolvimento, no treinamento, na seleção e na escolha de profissionais estratégicos – talentos e o seu impacto diretamente nos resultados.

Complicado isso. Não basta compreender o orçamento e reavaliar as ações, pensadas , dirigidas e de sucesso dessas pessoas que tornaram possível o bom e que podem se convenientemente acionadas a fazerem o bem.

Soma-se a isso, o volumoso custo de, passada a situação de dificuldade - que incide sobre recuperar as dispensas – reorganizar o quadro afetado pelas demissões e que normalmente incide ao custo tradicional, soma-se outro, que dificilmente é avaliado: o tempo necessário para que recontratados, novos contratados etc. paguem o preço do noviciado, levando meses para se tornarem produtivos.

Para evitar desprover a empresa, quer nos tempos, de incerteza, quer nos tempos de bonança, é determinante abandonar soluções clássicas, nas quais predominam a redução do pessoal.

É fundamental manter o valioso ativo humano - (qual é o custo do treinamento e do desenvolvimento de pessoas talentosas e estratégicas?) – que se reflete nas soluções e ações que impactam bons resultados, via empenho, lealdade, criatividade, envolvimento, conhecimento dos sistemas e fluxos de decisões gerenciais, que são o RH de negócio, via produtos criados por esses profissionais, que serão, certamente, os que colaborarão diretamente com a recuperação e com a sobrevivência da Organização.

Para enviar este artigo para um(a) amigo(a):
Clique aqui

Fonte: Carlos Faccina
Autor: 
 Data: 11/04/2014

 

 


Voltar

 
Para membros da Comunidade
Learning & Performance Brasil
> Efetuar Login
> Cadastre-se
> Saiba mais
Curta a nossa página no facebook
Siga-nos no twitter

Organização
MicroPower

Promoção
Escola Virtual

e-learning for kids

ABES

ABRH - NACIONAL

ABRH - SP

ADVB

América Economia

bilheteria.com

FNQ - Fundação Nacional da Qualidade

GCSM - Global Council of Sales Marketing

Movimento Brasil Competitivo: MBC

Microsoft

The Winners - Prime Leaders Magazine

Copyright © 2016 - MicroPower®