HomeArtigosComo ajudar as organizações a potencializar a prática de Alta Performance
 ARTIGOS
Como ajudar as organizações a potencializar a prática de Alta Performance


Por Francisco A. Soeltl



Com o objetivo de apresentar as 10 questões mais frequentes nas quais os gestores de Pessoas devem colocar atenção em 2014, para desenvolver ações que ajudem suas organizações a potencializar a prática da Alta Performance, ampliar a produtividade das pessoas e a competitividade de seus negócios, a MicroPower, organização provedora de soluções de gestão de aprendizagem e desempenho com mais de 170 clientes no Brasil e no mundo, desenvolveu pesquisa com mais 200 empresas privadas e governamentais do país. 


De acordo com o presidente e CEO da MicroPower e Portal Learning & Performance Brasil, Francisco Antonio Soeltl, os resultados obtidos com o estudo deixam claro o crescimento da preocupação com temas voltados ao desenvolvimento e desempenho das organizações, como o Desenvolvimento de Lideranças - que permanece em primeiro lugar - Coaching, gestão de performance e de mudanças. "São tópicos altamente relevantes e de grande impacto na execução das estratégias das organizações. Estas constatações são reflexos diretos dos movimentos das organizações para se adequarem aos mercados cada vez mais competitivos e se prepararem para as mudanças do ambiente de negócios", explica.


Para a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos de Santa Catarina (ABRHSC), Luzia Fröhlich, a pesquisa representa um retrato das necessidades de Recursos Humanos no Brasil; e é extremamente importante para as organizações refletirem e focarem suas ações de Recursos Humanos no que é essencial.


Ainda, segundo ela, a pesquisa contribui para a gestão de Recursos Humanos, uma vez que clarifica a necessidade e o foco da gestão de RH. "Empresas que não possuem estruturas fortes de gestão podem usar a pesquisa como suporte para melhorar suas ações em Recursos Humanos", destaca. 


Veja entrevista exclusiva com Francisco Antonio Soelt: 


O desenvolvimento de lideranças continua sendo o principal ponto crítico na gestão de capital humano, tanto na iniciativa privada como na gestão pública. O que podemos destacar deste fato? Não houve evolução? Qual é o motivo?

O fato do Desenvolvimento de Lideranças permanecer em primeiro lugar é de certa forma esperado, já que os processos de desenvolvimento são contínuos e a preocupação em capacitar novas gerações de lideres ano a ano é uma constante. Não podemos afirmar que não houve evolução, vemos de forma positiva essa preocupação das empresas privadas e o crescimento do entendimento desta necessidade no setor público.


Observamos ainda que alguns tópicos ganharam relevância, como o Coaching e a gestão de mudanças. A que fatores podemos atribuir estas mudanças?

O Coaching é uma metodologia ainda pouco utilizada no Brasil em comparação com outros países, tanto que a preocupação com o tema na amostra internacional da pesquisa tem menor destaque. O que observamos é que os bons resultados da aplicação de Coaching no desenvolvimento, em especial de lideranças, despertou o interesse das organizações pelo tema. Com relação à gestão de mudanças, entendemos que o amadurecimento da gestão e do ambiente de negócios em nosso país reduz o espaço e o tempo que as organizações têm para esperar que os resultados de suas novas iniciativas apareçam, e neste momento o planejamento e a administração da mudança é fundamental. 


De que forma podemos interpretar as diferenças entre os setores privados e governamental?

Ficamos positivamente surpresos com os resultados do setor governamental, em especial quando olhamos a preocupação, ou a importância dada aos temas de gestão do Capital Humano - dados que estarão bem claros na versão final de nosso relatório. Acreditamos que essa preocupação com os temas aparecem em virtude de existir uma maior cobrança por transparência e resultados no setor público, temas que estão no dia a dia das empresas privadas. O fato da identificação de profissionais de alta performance aparecer em segundo lugar na pesquisa entre as empresas governamentais atesta essa nossa percepção.


Quais são os principais desafios para cada setor?

As empresas privadas necessitam aprimorar seus modelos de gestão de pessoas para obter maiores níveis de desempenho constantemente, ou seja, obter maiores níveis de competitividade pela maior produtividade dos indivíduos. No setor publico, embora com muitos anos de atraso, o desafio não é diferente, e ações em busca da eficiência são vitais para o futuro da maquina publica.

De que forma esta pesquisa pode auxiliar o setor de gestão de pessoas?

A pesquisa pode ajudar nossas empresas a conhecerem as expectativas e prioridades de organizações nacionais e globais, de forma a alinharem suas ações de desenvolvimento de capital humano, e inclusive a despertar seu interesse por temas que ainda não havia tratado. 


O que representam as mudanças apresentadas?

As mudanças que observamos nas questões críticas na gestão de capital humano evidenciam o aumento da preocupação com as questões estratégicas, liderança e a aplicação de métricas, que invariavelmente demandam profundas mudanças nos modelos de gestão, com impactos na cultura dessas organizações. Entendemos essas mudanças como altamente positivas - e necessárias, tanto para organizações privadas como para as públicas.

Para enviar este artigo para um(a) amigo(a):
Clique aqui

Fonte: ABRH-SC
Autor: 
 Data: 27/02/2014

 

 


Voltar

 
Para membros da Comunidade
Learning & Performance Brasil
> Efetuar Login
> Cadastre-se
> Saiba mais
Curta a nossa página no facebook
Siga-nos no twitter

Organização
MicroPower

Promoção
Escola Virtual

e-learning for kids

ABES

ABRH - NACIONAL

ABRH - SP

ADVB

América Economia

bilheteria.com

FNQ - Fundação Nacional da Qualidade

GCSM - Global Council of Sales Marketing

Movimento Brasil Competitivo: MBC

Microsoft

The Winners - Prime Leaders Magazine

Copyright © 2016 - MicroPower®